IMPORTANTE: O Banco de Séries não serve para assistir séries! Somos uma rede social onde os fãs de séries podem controlar os episódios que assistiram, dar notas, comentar, criar sua agenda, saber quando passa o próximo episódio. Somos totalmente contra a pirataria e não disponibilizamos conteúdo que fere direitos autorais.

The Good Fight By Scavo





Episodio 1x1 - Nota 9

Nem consigo acreditar que a partir de agora, irei revisitar semanalmente todo o universo de Alicia Florrick, agora tendo como centro Diane Lockhart. MARAVILHA!

The Good Fight já começou bem e na maior ironia possível, com aquela expressão de choque e desgosto no rosto da Diane ao ver a posse do Lixonald Trump na TV. Representou todo mundo (ao menos, a maioria). Também foi ótimo rever alguns dos personagens de Good Wife, como o David Lee (que continua chato as hell) e o Howard Lyman! Sem falar, claro, na minha querida Lucca Quinn! Vai ser muito bom continuar acompanhando a vida dela, já que teve tão pouco tempo dentro da série-mãe.

E a Maia é tão adorável que dói. Dá vontade de entrar na tela e dar um abraço nela, sem razão nenhuma, tamanho seu carisma. Ela transborda inocência com o olhar e a atriz é ótima – conseguiu evocar bem o medo e a insegurança ao começar em um primeiro emprego. Os irmãos King sempre fazem um trabalho belíssimo na construção dos personagens.

Já sobre a principal situação do episódio, que vai definir essa primeira temporada: achei realmente uma pena o que aconteceu com a Diane. Depois de tantos anos de trabalho, tanta devocação e tanta garra, de repente se ver falida e pior: com tamanha bagagem na área do direito, ser recusada por outras firmas de pessoas que se diziam amigas dela. Wow. Ainda bem o Boseman estendeu a mão e ela decidiu levar a Maia junto. Quero as duas kicking ass, ao lado da Lucca!

OBRIGADO, CBS!!!
2017-02-20 19:10:58


Episodio 1x2 - Nota 9

Chocado com a perfeição da abertura, ficou um luxo digno de Diane Lockhart.

Por favor, alguém coloca a Maia num potinho pra ela ficar protegida sempre! Um absurdo a quantidade de ameaças que ela está recebendo pelo celular. E é impressionante como as pessoas tendem a esquecer que estão falando com outro ser humano ali – por mais que estejam com raiva, nada justifica ameaçar estuprar, matar, esquartejar e etc. Ainda mais que a pobre Maia não sabia de nada que estava acontecendo com os pais, com a empresa e etc. Muito chato ela ter que pagar pelos erros dos outros daquela forma...

Mas enfim, uma nova Alicia Florrick ressurge, no melhor sentido do nome. Maia argumentando no julgamento foi maravilhoso. E a Lucca deu um show também, amo essa experiência e a segurança que ela exala quando está falando. Pena que tenham perdido – achei interessante, aliás, o argumento sobre “mesmo quando as pessoas estão dizendo a verdade, elas podem estar mentindo”. Eu acho que o rapaz não roubou os tênis, mas seu histórico ruim acabou condenando-o...

MARISSA!!!!! Tão bom ver essa rainha de volta e que bom que Diane decidiu contratá-la. Ela é, de fato, uma junção da Kalinda com o Eli e que acaba resultando numa coisa incrível. AMO. Sem falar na participação do judge Abernathy, SEMPRE excêntrico! Morro de rir com o comportamento dele HAHAHAHA.

Eu tô tão feliz por estar de volta a esse universo, que nem sei. Ter aquela sensação de volta, da época em que assistia TGW, é uma coisa única!
2017-02-20 19:19:57


Episodio 1x3 - Nota 8.5

Cada crítica direta ao Trump é um aplauso que eu dou. Amo como os criadores desse universo não medem as palavras, seja qual for a situação. HAHAHAHA.

O caso semanal foi interessante e o final realmente surpreendeu. Não esperava que todo aquele esforço do médico pela cirurgia e toda a audiência preliminar fosse acabar resultando em um ataque. De qualquer forma, Lucca está um arraso, deixando sua marca cada vez mais e conquistando seu lugar. Ela é atrevida, sabe o que dizer e o momento em que deve fazê-lo. Como não amar? Adoro ela argumentando com os advogados e os juízes.

Acho que essa trama da Maia vai servir mais para transformá-la como pessoal e como profissional do que qualquer outra coisa. Ela é mesmo muito inocente, mas se ver diante de uma situação dessas dentro da própria família, o tio possivelmente armando tudo e ainda dormindo com a mãe dela. A mãe podendo estar diretamente envolvida na fraude... Vai forçá-la a ficar mais madura. Veremos.

Não consigo descrever como me sinto feliz assistindo a essa série, ouvindo esses instrumentais. Ahhh, como eu amo esse universo!
2017-02-27 18:29:34


Episodio 1x4 - Nota 9

Realmente é difícil lidar com algumas coisas quando, de certa forma, você se torna uma pessoa pública. E eu acho um absurdo o que estão fazendo com a Maia porque ela não está envolvida no grande problema da família Rindell, mas ainda assim parece que é a pessoa que mais está pagando – tirando o fato de que não está na cadeia.

E aquele ex-namoradinho dela (de Chicago Med!) se livrou fácil DEMAIS. Achei bem feito Maia ter devolvido tudo na exata mesma moeda pra ele, mas também achei pouco. Absurdo ele usar um problema pessoal + mágoa de ter sido deixado por ela pra criar todas aquelas baboseiras online. Merecia um processo também, pra deixar de ser tão patético. BTW: adorei a parceria da Maia com a Marissa. Amizade do pop mesmo, adoro.

Então parece que Mike Kresteva vai ser o antagonista principal dessa temporada. Matthew Perry tão maravilhoso encarnando um sujeito tão podre moralmente. Nós já o conhecíamos, mas ainda assim o cinismo dele impressiona – ele mentindo na cara dura sobre falas da Diane durante o encontro deles e negando ter falado sobre o filho que tinha falecido, WTF???

Mas espero que ele não consiga nada e contra ninguém, pelo simples fato de querer conduzir as coisas com mentiras. BTW: confesso que dei risada quando o motoboy apareceu na firma entregando as intimações. Diane já acostumada e a cara que a Lucca fez quando o cara perguntou por ela? HAHAHAHAHA.

Sobre o caso principal do episódio: ainda bem que Diane encontrou a brecha. Absurdo que aqueles dois estavam dispostos a simplesmente destruir o embrião ao invés de entregá-lo para a pessoa que estava lutando por ele. Fiquei com dó da mulher quando foi na maior boa vontade oferecer que o casal tivesse um papel na vida do filho, pelo “fuck you” que recebeu em retorno. Mas ela foi bem ingênua também.
2017-03-06 10:35:18


Episodio 1x5 - Nota 9

Por fim tivemos a primeira aparição da rainha Elsbeth Tascioni em The Good Fight e mais uma vez, deu o tipo de show que só ela seria capaz. A primeira cena com Lucca e Adrian foi ótima e eu morri rindo quando ela apareceu sorrateiramente pro Mike Kresteva naquela lanchonete HAHAHAHAHAHA.

BTW: quando ele fez aquela ameaça e ela reagiu da forma mais natural possível, eu logo imaginei o samba que daria na cara dele por ousar ir atrás dela “de forma pessoal”. E não é que deu um show mesmo? Se o cara alegar mentira pela ameaça que fez, ela tem como provar. E não invadiu a casa dele pra vasculhar as coisas: foi convidada! HAHAHAHAHAHA. POR FAVOR, TORNEM ESSA MULHER UMA DAS PROTAGONISTAS TAMBÉM! Nunca pedi nada!

Não vejo a hora que a Maia dê a volta por cima, porque coitada... Tá difícil pra ela. Além dos artigos acusadores infundados, ainda surge essa suspeita de que o próprio pai possa estar usando-a como isca pra se livrar da cadeia. Por alguma razão, me veio à cabeça que talvez ela não seja realmente filha de Henry Rindell. Vai que é filha do tal tio Jax, e o Henry sabe disso? Porque né! Ou ele simplesmente pode ser mesmo um mau caráter que seria capaz de se virar contra a própria filha...

Quanto ao principal caso do episódio: eu sempre vou venerar toda e qualquer crítica que for feita ao lunático do Lixonald Trump, e adorei como eles construíram toda a narrativa da audiência em algo que realmente poderia acontecer. Afinal, além de ser Presidente, Lixonald também é famoso por seus tweets polêmicos e infantis, sempre fora de hora, não é mesmo? PALMAS, THE GOOD FIGHT!
2017-03-12 19:57:11


Episodio 1x6 - Nota 8.5

Eu tenho muita pena da Maia, ela não sabe em quem pode confiar porque está enfiada em uma família falsa, cheia de cobras. O próprio pai estar se virando contra a filha pra tentar salvar a própria pele é repugnante demais... A carinha que Lucca fez quando percebeu que o rumor tinha se espalhado e Elsbeth estava certa foi basicamente a minha...

E eu não me canso nunca da Elsbeth! Inclusive continuo querendo que a atriz passe pro elenco regular e protagonize a série junto com as outras três, porque sim! HAHAHAHA Ela pedindo pra Ada tocar “something nice” pra Maia: que amor!

O caso do episódio foi importantíssimo. The Good Wife já brincava muito com a realidade na construção da narrativa, mas acho que esse spin-off tá seguindo esse caminho de uma forma muito escancarada, sem medo nenhum. E é tão bom testemunhar isso. Pena a série ser tão subestimada.

BTW: quero Marissa se tornando investigadora, sim!
2017-03-19 20:04:37


Episodio 1x7 - Nota 9

Mais um episódio ótimo, acho impressionante como essa série se sobressai a cada semana. O roteiro é tão bem escrito e as situações são sempre bem conduzidas – sem falar, claro, nas várias críticas sempre atuais, principalmente ao Lixonald Trump.

Lucca reinou demais fazendo provocações sutis ao Colin durante a audiência (meu momento favorito foi quando ela simplesmente enfiou a caneta na boca, SOCORRO). E quão prazeroso voi ver Mike Kresteva ser enterrado aos poucos? Adorei a estratégia que a firma decidiu tomar pra enfraquecê-lo naquele tribunal. Marissa arrasou, sempre trazendo o “African-american firm” HAHAHAHAHA. DONA.

Continuo fazendo campanha pra trazer a Carrie Preston como regular na próxima temporada, porque eu realmente preciso de uma dose semanal da Elsbeth! RAINHA DEMAIS, BICHO. Como pode?

Por fim, fiquei surpreso com o pai da Maia dando pra trás em relação a Diane, já que ele estava se mostrando ser bem mau caráter mesmo. Maia colocando-o contra a parede foi ótimo. Diane dona não merece uma coisa dessas, não.

Não sei vocês, mas eu gargalhei quando a Marissa falou com aquele entregador em outra língua, e ele respondeu falando sobre a intimação HAHAHAHAH. Ficou engraçado demais.

2017-03-26 18:27:16


Episodio 1x8 - Nota 8

Suicídio é triste e por mais que o pai da Maia seja suspeito, tenha um caráter duvidoso e etc, não imagino como estava sua cabeça pra decidir que o melhor pra esposa e pra filha, as pessoas que ele mais ama no mundo, seria continuarem vivendo sem a presença dele. Mas devo confessar: o fato de que deu errado e ele acabou caindo ao invés de se enfocar acabou sendo engraçado – principalmente por causa do “ouch” quando já estava no chão HAHAHA.

Embaraçoso o primeiro encontro da Lucca com a família do Colin, ein? Os comentários da mãe dele foram constrangedores e desnecessários na maioria. E que vontade de abraçar minha Lucca no final. Ela chorando foi triste, tadinha. Espero que volte logo com o Colin...

Chocado com aquele advogado cara de pau querendo ganhar em cima de mentiras. Mas o comportamento dele já mostrava que era um golpista mesmo. Foi ótimo o pessoal da firma dando aquela sambadinha básica quando ele surgiu todo empolgado achando que faria um acordo. Nojo.

Por fim: não curti muito esse Reddick, principalmente por querer retirar o Adrian. Ainda bem que a Barbara se pronunciou e fez a votação empatar. Vamos ver o que vai ser da firma agora.
2017-04-02 20:32:28


Episodio 1x9 - Nota 8.5

Pena da Maia. Durante toda a temporada ela recebeu tapa atrás de tapa e agora percebeu que definitivamente os pais não são dignos de confiança, e que os crimes que ELES cometeram estão voltando pra assombrá-la. Espero que nada muito ruim aconteça com ela agora que acusações graves serão feitas. Esse plot vai servir pra fortalecê-la – vejo muitas analogias com a Alicia nessa storyline, acho que na próxima temporada ela vai estar bem mais segura de si e com a cabeça erguida para enfrentar qualquer tipo de problemas. Assim espero, ao menos.

BTW: e eu curti que ela contratou a Quinn como advogada pessoal. Aquela outra lá parecia muito inexperiente pra lidar com um caso tão grande quanto esse.

Colin Sweeney é uma figura e tanto – e apesar de ser moralmente podre, achei o retorno dele bem divertido, principalmente seus planos pra ser embaixador HAHA. O caso foi interessante também. Sempre é bom discutir sobre esses policiais que AMAM abusar da autoridade, que vivem pra isso.

BTW: eu adoraria se a “in my opinion” aparecesse no próximo episódio como a juíza da audiência da Maia. Espero que o façam!
2017-04-09 21:37:32


Episodio 1x10 - Nota 9

Eu não achei o final previsível, mesmo já sabendo da falta de caráter do pai da Maia. Até porque tudo estava caminhando pra ele ser preso e salvar a filha da cadeia, teve até aquele momento até bonito entre os dois em que ele confessa que realmente cometeu os crimes. E aí acontece isso, esse merda foge e condena a própria filha no percurso. Nem sei a razão de me surpreender, já que Henry Rindell já tinha se mostrado um homem muito alheio aos outros nos episódios anteriores.

E a Maia NÃO merece isso, jamais! Ela pode ter fechado os olhos para tudo o que aconteceu na família, mas quem pode julgá-la, gente? São os pais dela. É óbvio que custaria para ela abrir os olhos. Ninguém acredita que seu pai ou sua mãe seria capaz de fazer algo que poderia te colocar na cadeia até que realmente o faça. Torço muito por ela e espero que dê tudo certo.

BTW: isso acontecer justo agora que ela estava começando a sair da zona de conforto foi uma má sorte do caramba, ein. Recebeu os conselhos do Adrian e Barbara, arrasou no confronto com o promotor que estava acusando a Lucca, e aí... Isso!

Falando em Lucca: que absurdo tudo o que aconteceu com ela! Impressionante como um detalhe ou a omissão de um fato pode transformar uma coisa em algo MUITO MAIOR do que ela é. E fiquei com pena do Colin tendo que depor contra ela mesmo sem intenção. Ainda torço por eles, sim! E esse caos com a cidade toda apagada? HAHAHAHA MORRI. Pelo menos aquele verme que estava enganando todo mundo foi preso. Adorei a passada de perna!

Diane dona. Eu gosto do Kurt, espero que ela consiga perdoá-lo.

Temporada maravilhosa e passou rápido demais. Ter que esperar até 2018 para a próxima não vai ser nada fácil. :/

2017-04-16 19:51:23


Episodio 2x1 - Nota 8

Senti que essa temporada vai tomar um rumo bem mais “sombrio” do que a primeira, pra ser sincero. E tô muito ansioso. The Good Fight foi uma das melhores séries de 2017 e quero ver um material à altura nesse novo ano, sim.

Adorei que estão fazendo muito mais piadas com o Trump. Só o fato de colocarem o rosto dele na tela de uma TV explodindo na abertura, já vale por tudo HAHAHAHA. E a ligação sexual, bicho? Os King estão inspiradíssimos e eu amo forte!

Christine Baranski com essas expressões de choque, de tédio, me ganha muito! Estava com saudades da Diane.
2018-03-04 20:20:55


Episodio 2x2 - Nota 9

Caralho, chega a ser impressionante a diferença GRITANTE, o contraste, entre os comportamentos da mãe e do pai da Maia. A primeira entrou no tribunal temerosa, em determinado momento pareceu que fosse realmente ferrar com a filha, mas decidiu mentir em juramento para protegê-la, mesmo significando que o acordo que a faria sair da cadeia mais cedo, seria automaticamente desfeito.

Daí no fim do episódio, temos a Maia conversando com o pai, explicando que a liberdade dela e da mãe estarão garantidas se ele fizer o que deve ser feito: se entregar e pagar pelos crimes. E o que o verme faz? RECUSA-SE! Mais engraçado foi quando a polícia invadiu o lugar e ele pediu ajuda da Maia. Hipócrita de merda. Esse cara lá se importa com alguém?

Espero que agora a Maia tenha um pouco de paz, porque né... A cena do depoimento da namorada foi tensa, principalmente pela mentira de ter balançado a cabeça sobre a fraude na fundação.

Diane rainha. Adoro a comédia intencional dessa série – vide a cena em que foram conversar com o cara que perdeu o advogado e Diane teve que ficar gritando pra ele ouvir. E Lucca rainha!

Que horror esse negócio de “kill all lawyers”.
2018-03-11 19:23:01


Episodio 2x3 - Nota 8.5

Fiquei tão tenso com aquela situação da ricina, Maia e Marissa expostas... E jurava que isso ia durar bastante tempo do episódio. No fim nem era ricina HAHAHA. O bom é que disso, Marissa conseguiu pegar aquele hot guy. Poderosa demais, bicho. BTW: A Maia no bar jogando de uma vez que era gay. AMO.

Aliás, fiquei bem surpreso com as razões que levaram o autor da “ricina” a fazer o que fez. E como a Marissa, também achei bem frio o Jay mandá-lo assinar aquele documento, agir primeiramente como se estivesse tendo empatia, só pra entregá-lo em seguida. Não acho errado o cara pagar pelo susto que deu em todo mundo, mas...

O caso que a firma investigou foi muito pesado. Fiquei atordoado com o vídeo que serviu como prova definitiva, no final. Que absurdo. E o rapaz que a estuprou teve coragem de admitir que foi consensual, sendo que ela tinha desmaiado e foi levada de volta pra banheira pelo lixo do produtor. 3.5 milhões? Achei pouco.

Morrendo com a Diane rindo na cara do juíz, e com o “fuck you” no final AAAAA.
2018-03-18 15:41:34


Episodio 2x4 - Nota 8.5

Por que será que não incluem logo a Elsbeth no elenco regular? Será que a atriz não deseja ficar fixa? Porque é uma personagem de sucesso, todos os fãs de The Good Wife que agora acompanham The Good Fight, amam! E é sempre um deleite quando ela reaparece. Acho que seria uma adição maravilhosa ao elenco principal.

Gostei bastante desse episódio dividido em duas partes, praticamente. E coexistindo! Bem legal como interligaram os dois núcleos com algumas cenas específicas – meu momento preferido, nesse ponto, foi a confusão com as duas pessoas trazidas para prestar depoimento: o expert em apagações (??) teve a melhor reação quando foi perguntado algo que não entendia HAHAHAHA.

E ambos os casos foram bons e importantíssimos. O primeiro com a questão de o professor ser homossexual e ter isso como uma razão mascarada para sua demissão. Mas o segundo pra mim foi o mais interessante. Primeiro porque conhecemos o irmão da Lucca e um pouquinho mais sobre a relação deles. Segundo porque a ideia dele é válida e importa SIM! E terceiro pela revelação da Lucca estar grávida. Quase caí pra trás!

E tô prevendo Diane em espiral nessa temporada, ein? É de ver como ela vai conviver com essa mentira. Já estava com a consciência pesada, com o convite do Kurt pra voltarem a morar juntos, então...
2018-03-25 14:20:31


Episodio 2x5 - Nota 9

Lucca dona do episódio. Tanto pela postura nesse “passeio” (esqueci o termo) que fez com os policiais, quanto na cena em que revelou ao Colin sobre a gravidez. Foi intenso, pela reação dele e pela plenitude dela HAHAHAH. O melhor foi o momento do pedido de casamento. “No fucking way”. Rainha mesmo. Mas confesso que gosto muito dos dois juntos, não iria achar ruim se acabassem se reaproximando com isso...

Também gostei de como o episódio mostrou situações pelos olhos dos policiais. Fiquei até com pena daquele oficial que a Maia acusou de ser corrupto e ladrão. O instinto dela, pela forma como andam as coisas nos EUA atualmente, foi acreditar que eles eram corruptos, indignos de confiança, e na verdade não era bem assim...

E o que dizer daquele cara perseguindo a Diane? Gente... Ele não conseguiu entender que foi um lance de uma noite? Credo.
2018-04-01 13:47:39


Episodio 2x6 - Nota 9

Risada da Diane. Eu te venero.
2018-04-08 19:35:48


Episodio 2x7 - Nota 8.5

Morto com a pegação da Maia e a câmera indo de “encontro” a ela. Certamente teremos um escândalo de grandes proporções nos próximos episódios, não acredito que o conteúdo das filmagens demore muito a vazar.

A Diane tá rindo tanto nessa temporada e fazendo meus domingos melhores. Rainha.
2018-04-16 02:11:07


Episodio 2x8 - Nota 8.5

Marissa dona e proprietária do episódio. Maravilhosa demais roubando a cena. Maia aparecendo pra falar que estava ali pra vê-la “sendo inteligente”. E a comemoração no final em nome dela. AAAAA maravilhoso que a rainha conseguiu conquistar seu espaço e reconhecimento dentro da firma. Ela merece muito.

O caso do episódio foi muito bom, gosto desse tipo de discussão. E o desfecho me surpreendeu, principalmente pelo Jay revoltado e pedindo demissão. Espero que ele volte logo e o Adrian encontre uma maneira de consertar isso...
2018-04-22 12:03:16


Episodio 2x9 - Nota 9

Caralho, eu tô impressionado com o quanto os King estão atrevidos, ousados, e espertos nessa temporada. Com a quantidade de críticas que fazem ao Donald Trump. E de fato, não é nem sobre política, e sim sobre a péssima pessoa que ele é. Episódio incrível recheado de muito sarcasmo. Só a luz brilhante, amarela, da tela quando estavam assistindo ao conteúdo do pen-drive, já é um deboche sem tamanho.

E a Marissa roubando a cena de novo. Não desiste nunca! Dona mesmo.

Morrendo com o advogado querendo sair com a Maia e não entendendo um “não” ou um “eu gosto de mulheres” como resposta. Eu ein!!!
2018-04-29 11:29:45


Episodio 2x10 - Nota 9

Não sabia que essa temporada teria episódios a mais. Achei que esse fosse o último. Que bom que teremos mais três semanas de The Good Fight, uma das séries mais perfeitas no ar atualmente.

Achei tão chocante a cena do Adrian sendo baleado. Foi totalmente inesperado, bicho. E o atirador, bem inteligente. Nem a mocinha da recepção percebeu. A situação foi horrível mas ainda conseguiram incluir um pouquinho de humor em meio ao caos – vide a Marissa indo falar sobre o trabalho e ele lá, quase desmaiando pelo tiro. E espero que ele fique bem AAAAAAA.

Diane, eu escolhi te amar, sim! Você e a Lucca, rainhas!
2018-05-06 18:36:45


Episodio 2x11 - Nota 8.5

A pergunta “você votou no Trump?” definindo relacionamentos HAHAHA.

Que bom que o Adrian ficou bem, espero que se recupere logo. E já tô tenso pelos eventos do próximo episódio, bicho...

Eu amo tanto essa série, as críticas, o humor involuntário. Faltam-me palavras. Um dos produtos mais preciosos que temos no ar, sim.
2018-05-13 11:36:14


Episodio 2x12 - Nota 8.5

Aquela cena da Diane e Liz falando com o juiz por internet sem perceber a tela travada HAHAHAHAHA. Meu, o humor involuntário dessa série é melhor do que muita série de comédia que existe por aí, de verdade. Eu me acabo de rir com essas situações, principalmente pela forma como a Diane reage. As expressões dela são sempre as melhores.

A cena final com o Jay assobiando a música de abertura foi ótimaaaaa.
2018-05-20 11:25:08


Episodio 2x12 - Nota 8.5

Que horror!!
2018-05-25 14:38:15


Episodio 2x13 - Nota 10

AAAAAA Season Finale maravilhosa!! Tudo impecável. Todas as cenas da Lucca foram boas e engraçadíssimas, bicho. Eu morri rindo, principalmente naquela sequência em que as meninas ficaram xingando horrores no quarto. Os enfermeiros, médicos, todos parando pra ouvir HAHAHAHAHA muito bom. A mãe do Colin é ótima!

E eu adorei FORTE essa cena final das meninas. Lucca feliz ao ver o carro das duas amigas. Aw, fofa! Ainda mais depois daquela revelação que fez, sobre não gostar de ver nenhum carro na garagem dela e tal. Ela nunca está sozinha se depender da Maia e da Marissa. E espero que o Colin continue fixo, eu gosto dele também.

Christine Baranski é uma atriz da porra, espero que seja indicada a alguns prêmios esse ano porque estava impecável a temporada inteira. E nesse episódio aquelas cenas no tribunal com as gravações sendo expostas, foi bem tensa, bicho.

O vaso da abertura! “It’s time to fight”. VEM SEASON 3.
2018-05-27 12:16:58



Obs:Precisa de mais de 5 comentarios para aparecer o icone de livro no seu perfil. Colaboradores tem infinitos icones de livrinhos, nao colaboradores tem 5 icones de livrinho do perfil

Scavo

Copyright© 2019 Banco de Séries - Todos os direitos reservados
Google+ | Índice de Séries A-Z | Contatos: | DMCA | Privacy Policy
Pedidos de Novas Séries